quarta-feira, 1 de outubro de 2014

                   sinovaldo
                   AUTO_lute

Justiça Eleitoral: confira o que fica proibido de quinta a domingo



Com a proximidade do primeiro turno das eleições no domingo (5), a Justiça Eleitoral tem algumas regras que não podem ser esquecidas por candidatos, partidos políticos e coligações.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a competência para proibir a venda de bebidas alcoólicas no dia da votação é da Secretaria de Segurança Pública de cada estado, município ou do Distrito Federal. Em Pernambuco, os detalhes sobre a Operação Eleições serão divulgados em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (2).

De acordo com a Lei Eleitoral, amanhã é o último dia para a exibição da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. É também o prazo final para os candidatos fazerem reuniões públicas de campanha, comícios e para a utilização de aparelhagem de som fixa, entre as 8h e a meia-noite.

Quinta-feira também é a data limite para a realização de debates políticos na televisão ou no rádio. Debates iniciados no dia 2 podem se estender, no máximo, até as 7h do dia 3 de outubro. Também até amanhã, partidos políticos e coligações terão que indicar à Justiça Eleitoral o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados de partido que estarão habilitados a acmpanhar os trabalhos de votação.

Sexta-feira (3) será a data limite para que se faça a divulgação paga, na imprensa escrita, a reprodução na internet do jornal impresso, de propaganda eleitoral. Ainda nesta sexta-feira, os presidentes de mesa que não tiverem recebido o material destinado à votação deverão comunicar a falha ao juiz eleitoral.

No sábado (4), termina a propaganda eleitoral com uso de alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e as 22h. Carreatas, caminhadas, passeatas e a distribuição de material gráfico também só poderão ser feitos até as 22h deste sábado.

Desde terça-feira (30), até 48 horas depois do encerramento da votação, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou ainda por desrespeito a salvo-conduto. A proibição de prisão de candidatos está em vigor desde o último dia 20. No entanto, quem concorre a cargo eletivo pode ser detido ou preso em caso de flagrante delito.
                  cellus

ALTA NA CONTA DE LUZ ATÉ 2015 PODE ELIMINAR DESCONTO DE 20% DO GOVERNO, DIZ TCU

A alta no preço da energia até 2015 deve fazer com que os consumidores brasileiros percam, pelo menos temporariamente, o desconto médio de 20% nas contas de luz proporcionado pelo plano de barateamento anunciado em 2012, e que começou a valer no ano passado. A estimativa está em uma auditoria sobre o setor elétrico feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e que foi divulgada nesta quarta-feira (1º).

O documento também informa que os empréstimos bancários, no valor de R$ 17,8 bilhões, tomados pelo governo neste ano para socorrer as distribuidoras, devem custar aos consumidores R$ 26,6 bilhões, devido aos juros. Essa conta será repassada à tarifa de luz entre 2015 e 2017, conforme o G1 antecipou.

O relatório dessa auditoria foi votado pelo plenário do TCU nesta quarta. Devido a irregularidades no setor elétrico encontradas pelos técnicos do tribunal, foi aprovado um pedido de explicações ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. O plenário também determinou que o MME e o Ministério da Fazenda regularizem repasses para cobrir gastos do setor, que estão atrasados.

Procurado, o Ministério de Minas e Energia informou que não foi notificado pelo TCU e, por isso, não comenta o teor do relatório.

O documento é assinado pelo ministro do TCU José Jorge, que foi ministro de Minas e Energia durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 2001 e 2002, período em que o país passou por racionamento de energia.

Preço da energia vai subir

De acordo com a auditoria, o custo médio do megawatt-hora para consumidores residenciais no país em 2012 – portanto antes do plano de barateamento – estava em R$ 339. No início de 2013, com o desconto proporcionado pela medida do governo, caiu para R$ 277 (-18%).

Com a disparada no preço da energia nos últimos meses, esse valor deve chegar a R$ 325 ao final de 2014 e a R$ 374 em 2015, superando, assim, o custo do MWh registrado antes do plano de barateamento (R$ 339).

A perda do desconto também vai atingir a indústria, maior beneficiada pelo plano do governo – a principal meta era permitir mais competitividade aos produtos brasileiros por meio da redução no custo da energia.

De acordo com o relatório do TCU, o preço do MWh para a indústria no Brasil estava em R$ 265 em 2012 e caiu para R$ 209 em 2013 com a medida do governo (queda de 21%). Agora, a previsão é que suba a R$ 242 em 2014 e chegue a R$ 276 em 2015, novamente cobrindo todo o desconto conquistado com o barateamento da eletricidade promovido pelo governo.

“Após a edição da MP 579 [que instituiu o plano de barateamento da energia], com todos os reajustes e revisões tarifárias, somados aos custos conjunturais decorrentes da hidrologia [chuva] desfavorável e ao intenso despacho de térmicas e, ainda, a tendência de elevação do PLD [preço da energia no mercado à vista], a redução média de 20% no valor das tarifas ocorrida em 2013 estará ultrapassada já ao final de 2015, uma vez que as tarifas residenciais e industriais alcançarão patamares superiores aos existentes antes da edição da referida MP”, diz o relatório do TCU.

Como o desconto de 20% é permanente, após o pagamento dos gastos extras que estão pressionando as tarifas, as contas de luz podem voltar a cair. Por isso o aumento nas tarifas, nos patamares estimados pelo TCU, deve ser temporário.

O plano
Em janeiro de 2013, o governo promoveu corte médio de 20% nas contas de luz. Para chegar a esse resultado, renovou a concessão de hidrelétricas e linhas de transmissão de energia que vencem entre 2015 e 2017, com a condição de que o preço do serviço prestado por esses concessionários sofresse redução significativa. Além disso, houve retirada de encargos que incidiam sobre a conta de luz, que passaram a ser cobertos pelo Tesouro.

Essas medidas levaram a um corte de cerca de 70% no preço de parte da energia consumida no país. O governo repartiu essa energia mais barata entre todas as distribuidoras e, assim, houve queda nas contas de luz.

De lá para cá, porém, o setor elétrico brasileiro vem sofrendo uma crise provocada pela queda significativa no armazenamento de água das principais hidrelétricas do país, resultado da falta de chuvas. Um dos efeitos disso é que, para poupar água dos reservatórios das hidrelétricas, o governo vem autorizando o funcionamento de todas as termelétricas disponíveis. Movidas a combustíveis como óleo e gás, essas termelétricas geram energia mais cara, que impacta as contas de luz.

A estiagem também levou o preço da energia no mercado à vista a preço recorde em 2014, atingindo diversas distribuidoras que não tinham sob contrato, a preços fixos, toda a energia que precisam para atender a seus consumidores. Para socorrê-las, o governo fez dois empréstimos bancários, no valor de R$ 17,8 bilhões, que será repassado às contas de luz entre 2015 e 2017.

Ainda de acordo com o relatório do TCU, esses empréstimos vão custar aos consumidores R$ 26,6 bilhões.

Gostos extra é 3,6 vezes maior que desconto
A auditoria do TCU estima que o plano do governo conseguiu promover uma redução estrutural de R$ 16,8 bilhões ao ano nas tarifas de energia, que levou ao corte médio de 20% aos consumidores.

Entretanto, aponta o relatório, gastos extras no setor elétrico, inclusive provocados por “mudanças advindas da MP 579”, devem somar, entre 2013 e 2014, R$ 61 bilhões. Esse valor é 3,6 vezes maior que a economia proporcionada pelo plano de barateamento de energia. Entre os gastos extras estão os dois empréstimos, que somam R$ 17,8 bilhões (R$ 26,6 bilhões), para socorrer as térmicas.

“Estima-se que, para sustentar as mudanças advindas da MP 579, foram gastos, em 2013, R$ 25 bilhões e, em 2014, serão gastos R$ 36 bilhões, o que totaliza R$ 61 bilhões, enquanto a MP 579 conseguiu reduzir estruturalmente apenas R$ 16,8 bilhões ao ano da tarifa”, diz a auditoria do TCU.

Como a redução é estrutural, isso significa que, depois que esses gastos extras forem pagos e o preço da energia voltar a baixar, a tarifa de luz deve retornar ao patamar menor, com o desconto de 20% proporcionado pelo plano do governo.

Ausência de leilão
De acordo com o TCU, pelo menos parte da alta nas contas de luz observada agora é reflexo do processo para adoção do plano de barateamento da energia em 2012. O tribunal aponta que, ao contrário do previsto, o governo deixou de realizar, naquele ano, um leilão em que as distribuidoras contratariam energia para atender ao aumento da demanda nas áreas que atendem. O leilão não foi feito porque o governo avaliava que a energia mais barata do plano cobriria toda essa necessidade.

Mas três empresas – Cesp, Cemig e Copel – não aderiram ao plano do governo e a quantidade de energia mais barata foi menor que a demanda apresentada pelas distribuidoras. Essas empresas foram então obrigadas a comprar a energia que faltava no mercado à vista a partir de 2013, quando ela já estava mais cara devido à situação dos reservatórios.

A auditoria aponta “inércia” do governo na realização de um leilão para cobrir a demanda por energia e diz que a necessidade das distribuidoras recorrerem ao mercado à vista, além de configurar descumprimento de norma do setor, “causou enorme prejuízo aos consumidores.”

Por conta disso, os ministros do TCU aprovaram pedido para que o ministo de Minas e Energia, Edison Lobão, explique a não realização do leilão de energia em novembro de 2012 e o consequente prejuízo provocado pela descontratação de parte das distribuidoras.

A não adesão ao plano do governo trouxe lucros bilionários a Cesp, Cemig e Copel. Entre janeiro de 2013 e maio de 2014, diz o relatório, as três empresas ganharam R$ 5,7 bilhões vendendo energia no mercado à vista.

Conta de Desenvolvimento Energético.
De acordo com o TCU, esses R$ 61 bilhões de gastos extras estimados para 2013 e 2014 são para cobrir compromissos assumidos pelo governo via Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo usado para repasse de recursos a diversos projetos no setor, entre eles subsídios às tarifas pagas por famílias carentes, compra de combustível para uso em termelétricas que atendem à região Norte do país e o pagamento de indenizações.

Boa parte desse valor tem sido aportada pelo Tesouro, ou seja, por meio de dinheiro dos impostos. Entretanto, o TCU registra que parte das despesas da CDE não vem sendo paga devido a atrasos em repasses do Tesouro, o que deixa “comprometida” a sustentabilidade do setor elétrico.

O documento aponta que, até 2 de junho de 2014, havia R$ 7,7 bilhões de despesas assumidas pelo governo via CDE “pendentes de pagamento.” A despesa mais afetada é a relativa à compra de combustível para abastecer as térmicas que atendem à região Norte. Segundo o tribunal, os atrasos nos repasses do Tesouro tem provocado ainda déficit no caixa da Eletrobras, que administra parte dessas despesas.

“A sustentabilidade do setor elétrico está comprometida, pois depende dos aportes do Tesouro Nacional que, por sua vez, são inconstantes e dissociados da data da realização das despesas, resultando, assim, em atrasos sistêmicos nos múltiplos compromissos assumidos pela CDE”, diz o relatório.

Os ministros do TCU aprovaram nesta quarta que os ministérios de Minas e Energia e da Fazenda "envidem esforços no sentido de regularizar tais repasses."
               nani3

Ibope: Paulo tem 42% e Armando 34%


Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (1º) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para o governo de Pernambuco:
Paulo Câmara (PSB): 42%
Armando Monteiro (PTB): 34%
Zé Gomes (PSOL): 1%
Jair Pedro (PSTU): 0%
Miguel Anacleto (PCB): 0%
Pantaleão (PCO): 0%
Brancos e nulos: 9%
Não souberam responder: 13%

No levantamento anterior do instituto, divulgado em 23 de setembro, Paulo Câmara aparecia com 39% e Armando Monteiro, com 35%. Encomendada pela TV Globo, a pesquisa é a quinta do Ibope após o registro das candidaturas.
ntenção de voto em Pernambuco
Veja números da pesquisa Ibope
42341000913Paulo Câmara(PSB)ArmandoMonteiro (PTB)Zé Gomes(PSOL)Miguel Anacleto(PCB)Jair Pedro(PSTU)Pantaleão(PCO)Brancos e nulosNão sabe ounão respondeu020406
Segundo turno

O Ibope fez uma simulação de segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro. Os resultados são os seguintes:

Paulo Câmara (PSB): 43%
Armando Monteiro (PTB): 34%
Brancos e nulos: 8%
Não souberam responder: 14%

Realizada entre os dias 28 e 30 de setembro, a pesquisa contou com 2.002 entrevistas em 81 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PE-00034/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00916/2014.

Rejeição

O Ibope também pesquisou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Confira abaixo:
Pantaleão (PCO): 28%
Zé Gomes (PSOL): 24%
Jair Pedro (PSTU): 24%
Miguel Anacleto (PCB): 23%
Armando Monteiro (PTB): 21%
Paulo Câmara (PSB): 16%
Poderia votar em todos: 11%
Não sabe ou não respondeu: 22%


G1
                   tg

Nigéria está perto de declarar fim da epidemia de ebola

                            
A epidemia de ebola na Nigéria parece estar perto do fim, graças a uma intervenção rápida e coordenada, anunciaram nesta terça-feira (30) os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.

Se antes de quinta-feira, 2 de outubro, não for declarado nenhum caso novo, será possível assegurar que a expansão do vírus foi contida.
O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, tinha dito na quarta-feira passada, na tribuna da ONU, que seu país não era mais afetado pela epidemia de ebola.
O fim de uma epidemia pode ser oficialmente declarado quando o período de incubação, de no máximo 21 dias, termina sem que tenham aparecido novos casos, explicaram os CDC em seu site na internet.

Desde 31 de agosto não se registram novos casos de Ebola na Nigéria e as três últimas pessoas que tiveram contato com um doente superarão o período de incubação de no máximo três semanas na quinta-feira.

A Nigéria, o país mais populoso da África, reconheceu 19 casos de ebola e sete mortes por causa da doença. A Organização Mundial da Saúde reportou 20 casos e oito mortes.

Cerca de 900 pessoas que tiveram contato com os doentes foram identificadas e estão em acompanhamento médico.

"A resposta maciça do país após o primeiro caso de ebola demonstra ser possível controlar a infecção", disse o diretor dos CDC, Tom Frieden.
A epidemia de ebola, a mais grave desde o aparecimento do vírus, em 1976, causou a morte de 3.091 pessoas, cerca da metade dos 6.574 infectados registrados pela Organização Mundial da Saúde, segundo informe de 23 de setembro. Libéria, Serra Leoa e Guiné são os países mais afetados.


terça-feira, 30 de setembro de 2014

NÃO SE PREJUDIQUE DURANTE A GREVE DOS BANCÁRIOS

Como acontece em todas as greves dos bancários, quem tiver alguma pendência para resolver nas agências vai ter de rebolar até a paralisação acabar. Mas não custa lembrar que para um monte de coisa há canais alternativos, como o internet banking, os caixas eletrônicos e as lotéricas.


* Tenha mais atenção à data de vencimento das contas e procure os meios alternativos. Não dá para usar a greve como desculpa para fugir dos compromissos
* Contas de água, luz, telefone podem ser quitadas em correspondentes bancários
* Boletos e carnês de lojas que oferecem um produto ou serviço podem ser pagos direto no próprio estabelecimento comercial
* Faça transações bancárias por telefone, internet ou nos caixas eletrônicos
* Nos caixas eletrônicos dá para fazer depósitos, pagamentos, saques, transferências, DOCs, retiradas de cheques, créditos de celulares
* Pelo internet banking é possível fazer até empréstimos
* Para quem tem FGTS a receber, as lotéricas, correspondentes bancários e salas de autoatendimento efetuam saques com o cartão cidadão
* Para pessoas que têm contas atrasadas de tarifas públicas, a orientação é ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento
* Aposentados e pensionistas do INSS podem retirar, como de costume, o dinheiro nos caixas eletrônicos. Quem recebe pela Caixa Econômica pode retirar o benefício nas casas lotéricas
* Se você não conseguir pagar uma fatura com nenhum outro meio alternativo, deve procurar o credor para negociar, por exemplo, outra data de vencimento para o pagamento
* O corte ou interrupção de serviços em função da inadimplência, se a conta não pode ser paga de jeito nenhum, é ilegal. Quem se sentir prejudicado deve procurar o Procon
O QUE DÁ PARA FAZER NAS LOTÉRICAS
Pagamentos
* Contas de concessionárias públicas (água, luz, telefone) até R$ 2 mil
* Tributos até R$ 2 mil
* Boletos bancários da Caixa Econômica até R$ 2 mil
* Boletos de outros bancos no valor de até R$ 700
* Guia da Previdência Social (GPS) no valor de até R$ 2 mil
* Guia do FGTS até R$ 2 mil
* Todos os pagamentos do Detran (como licenciamento, Dpvat, multa) até R$ 2 mil
* Contas do Oi Fixo e GVT, sem boleto, apenas informando o número da linha e o nome do titular. Valores até R$ 1 mil
* Contas de TV por assinatura (Sky, NET, Via Embratel) apenas com o número do CPF do titular, até R$ 1 mil
* Fatura do cartão de crédito da Caixa Econômica, sem boleto, até R$ 1 mil. Se for com boleto, até R$ 2 mil
* Prestação de habitação até R$ 2 mil
Movimentações financeiras
* Depósito em conta da Caixa Econômica até R$ 1,5 mil
* Saque de conta da Caixa Econômica até R$ 1,5 mil (por dia)
* Saque de conta do Banco do Brasil até R$ 500
* Saque do benefício do INSS se for cliente da Caixa Econômica. Com o cartão do INSS, a retirada pode ser de todo o valor. Se for em conta corrente, até R$ 1,5 mil por dia
* Saque de todo o valor disponível no Bolsa Família, com o Cartão Cidadão ou cartão do benefício
* Saque de todo o valor disponível do seguro-desemprego e do PIS com o Cartão Cidadão
* Saque do dinheiro do FGTS, o valor depende do sistema, com o Cartão Cidadão
Do Diário de Pernambuco
                 fausto

TARADO É PROCURADO PELA POLICIA





Esse homem é um foragido da  justiça , ele foi preso pela primeira vez e recebeu beneficio da justiça para visitar seus parentes

Depois dessa colher de chá dada pela justiça, o bandido começou a praticar crimes piores do que da primeira vez

Ele já fez varias vitimas de estupro nas imediações de sta maria do cambucá, vertentes, frei Miguelinho e outras cidades

Ele agora é um procurado pela policia , por isso tome muito cuidado e se você tiver alguma informação sobre uma pessoa com essas características ligue pra policia


     190  ou  3759-8200   /    3759-8201   24º BATALHAO 
                   AUTO_son

HOMEM EMBRIAGADO BATE EM VIATURA DA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

 Em rondas de rotina durante a madrugada de hoje (terça-feira) na BR-104 próximo ao Trevo de Pão de Açúcar distrito de Taquaritinga do Norte no sentido Toritama, uma guarnição da Polícia Rodoviária Federal (PRF) observaram que possivelmente o condutor da motocicleta Honda FAN-125c de cor preta e placa KJU-4456 que teria cochilado vindo em direção da viatura que seguia no destino contrário.
 Não conseguindo desviar, o condutor acabou colidindo com a viatura policial. José Ernildo da Silva, de 25 anos de idade, que reside na Rua Brasil em São Domingos distrito de Brejo da Madre de Deus, teve escoriações pelo corpo e foi levado para a Delegacia de Polícia de Santa Cruz do Capibaribe onde foi realizado o teste do bafômetro, sendo constatado que havia 0,70mg de álcool por litro de sangue, parcialmente embriagado.
Do: Blog Agreste Notícia

Os heróis presidenciais

          AUTO_jarbas