sábado, 23 de janeiro de 2016

Volta às aulas: como recomeçar?





No início de fevereiro, boa parte dos alunos da educação básica estará de volta às aulas. Acertar no início do ano letivo é decisivo para ter boas notas o ano todo. E os pais têm um papel fundamental neste momento: precisam transmitir ao filho palavras que aumentem a sua motivação, dosar a agenda para que a transição férias - estudo seja feita de um modo gradativo e, claro, acompanhar o trabalho escolar todos os dias: deveres de casa, rotina de estudos, ritmo de aprendizagem.

Dois casos específicos merecem atenção redobrada. O primeiro é o das crianças que vão entrar na escola pela primeira vez. A experiência precisa ser positiva, para evitar eventuais resistências e estabelecer uma boa relação com o mundo escolar.

Para isso, os pais precisam controlar a própria ansiedade. Por exemplo, há mães que choram na entrada do colégio, ao ver o filho cruzar o portão. Embora essa reação seja compreensível, ela reforça o sentimento de separação e pode gerar insegurança. Há que manter a tranquilidade: afinal, na escola, a criança estará se desenvolvendo e terá educadores monitorando todas as suas atividades. Se os pais reagirem com naturalidade e alegria, ela se sentirá bem mais confiante.

Em alguns casos, é necessário um período de adaptação. Alguns colégios sugerem que os pais fiquem um pouco com os filhos na sala de aula, nos primeiros dias, para aumentar a sua autoconfiança. Vale explicar a eles o porquê de ir à escola, a importância de aprender e a oportunidade de fazer novos amigos. Em pouco tempo a criança se integrará naturalmente ao novo ambiente.
Outro caso que exige especial atenção é o das crianças que estão passando do 5º para o 6º ano (a antiga “5ª série”). Não é uma mudança simples: são mais matérias e professores, muitos livros didáticos, mais deveres de casa e provas. O papel dos pais é ajudar na organização da agenda do dia, reforçar sempre o hábito de estudo e não deixar que as matérias se acumulem.

Não dá para esquecer que, nessa fase, o filho está entrando na adolescência e irão surgindo outros interesses além do estudo. É uma etapa marcada por novos eventos, como conflitos entre jovens, bullying, excesso de internet, risco do consumo de drogas. É momento de insegurança e necessidade de autoafirmação.

Frente a isso, em vez de cobranças exageradas, que podem atrapalhar a relação familiar neste momento tão delicado, pais e mães precisam conversar bastante com os filhos, com transparência e abertura, para entender com se sentem e orientar diante das dificuldades.

Em todos os casos, é importantíssimo manter contato direto e constante com a escola, para saber se o estudante começou bem o ano, se tudo corre dentro das expectativas e se há algo que possa ser feito em casa para reforçar a aprendizagem. Quando essa sintonia entre família e escola acontece de verdade, as chances de ter um ano letivo bem-sucedido são bem maiores.

Alguns candidatos a vereador e seus cabos eleitorais










Antonio Biloza, um político de mão cheia



olha o tamanho da mão direita do cara.

Disputa acirrada deverá marcar eleição para Câmara de Vereadores em Jataúba




           A disputa pela uma vaga na casa Inácio Viterbo de Araujo nunca foi tão acirrada como para os próximos quatro anos. Nas esquinas e malas políticas a conversa é uma só:   a disputa acirrada entre os dois candidatos Riva Cabeleireiro e Veinho do Barro Branco.
          
          Ambos os candidatos tem o apoio das principais lideranças políticas, ficando assim evidente que o 11º vereador será apenas um deles, o que fará que os concorrentes fiquem na suplência.
          Veinho de João Preto como é conhecido está no seu terceiro mandato de suplente e foi o responsável por calçar todo o barro branco, seu reduto eleitoral, localidade no qual terá mais de 600 votos tranquilamente. Riva é velho conhecido da população jataubense  tendo assim um favoritismo em relação ao seu concorrente, pois moradores do Pé do Monte estão fechado com ele. Agora é só esperar outubro chegar e ver quem vai obter exito.

Estradas da zona rural de Jataúba-PE ficam intransitáveis com a chuva


Em alguns trechos alagados, nem os caminhões conseguem passar.
Em 3 dias já foram 151 mm de chuva e os moradores estão em alerta.

    Motoristas que utilizam as estradas da zona rural de Jataúba-PE reclamam que os locais estão intransitáveis por conta das chuvas dos últimos dias. Em alguns trechos alagados, nem caminhões conseguem passar.  Em três dias já foram 151 milímetros de chuva e a Defesa Civil do agreste está em alerta.

Em vez de estrada, o que se vê no Sítio Bejinho é um rio. O caminhoneiro Antonio Erasmo veio do município de Poção pra entregar uma carga de material de construção em uma residência e não conseguiu. “Eu desisti, não tem condição de por o caminhão. Vou ter que dormir aqui porque não tem outra solução”, lamentou.
Na estrada do Sítio Lagoa do Angu, que dá acesso à nascente do Rio Capibaribe, um ponto começou a encher durante a tarde. Alguns carros voltaram, porque o risco de atolar é grande. O motorista Manoel Francisco dos Santos foi um dos que desistiram de passar. Ele tinha horário pra fazer entregas, mas achou melhor atrasar o serviço. “Eu preferi dar a volta porque vai que tem buraco ali, daí piora as coisas”, disse.
Já o motorista Ezequias Leite da Silva só encarou o alagamento, porque dirigia uma Toyota. “Fiquei com um pouquinho de medo de passar porque está um pouco desbarrancado. De carro baixo eu não arriscaria passar ali”, afirmou.
Mais chuvas
O problema pode se agravar, já que  a previsão, de acordo com a Defesa Civil do Agreste, é de mais chuva. “Nós temos previsão de chuva para os próximos cinco dias. O volume de chuva são de moderadas a fortes. Poderá haver alagamentos e transbordamento de rios e riachos, que estão acima do normal”, ressaltou o diretor da Defesa Civil do agreste que esteve em Poção-PE.

Ele ainda explicou ainda que os moradores das áreas rurais estão sendo orientados a passar por outros locais. “São poucas as possibilidades com veículos e há acessibilidade através de pontos alternativos”, disse.
Fonte: Poção em foco